Gol indenizará passageira que recebeu informação errada de atendente
< Voltar para notícias
233 pessoas já leram essa notícia  

Gol indenizará passageira que recebeu informação errada de atendente

Publicado em 20/04/2021

Como a passageira perdeu o voo e teve de comprar nova passagem, a cia aérea deverá pagar indenização por danos morais e materiais. A companhia aérea Gol terá que indenizar uma passageira que recebeu uma informação errada de uma atendente da empresa e acabou perdendo o voo contratado. Com a perda, a viajante teve de comprar nova passagem e faltou do trabalho. Decisão é do juiz de Direito Flavio André Paz de Brum, do 2º JEC de Florianópolis/SC.   

A mulher alegou que passou as férias em Florianópolis e na data de retorno, após despachas as malas no aeroporto, foi abordada por uma funcionária da Gol que lhe disse para pegar "o avião da Azul". A viajante só percebeu a informação errônea recebida quando uma senhora chegou para se sentar e o lugar estava ocupado por ela.

Após o episódio, perdeu o voo contrato, que decolou com sua bagagem a bordo. Necessitou pernoitar em Florianópolis por mais uma noite, e adquirir nova passagem internacional.

Em resposta, a Gol defendeu a excludente de responsabilidade, uma vez que a mulher entrou em aeronave de outra companhia aérea, e que os fatos ocorridos são culpa de terceiro e dela.

Ao analisar o caso, o magistrado deu razão à viajante. Para ele, ficou verificada a falha na prestação do serviço da companhia em razão de informações erradas passadas pela funcionária.

No tocante ao dano moral, o magistrado analisou que a mulher recebeu carta de advertência no trabalho, uma vez que a chegada estava prevista para ocorrer dia um dia antes, prejudicando o rendimento da viajante, além de todo transtorno e incômodos vivenciados.

Dessa forma, julgou procedente o pedido para condenar a companhia a restituir os danos materiais no valor de R$ 1.777,50. A Gol deve pagar, ainda, indenização por danos morais de R$ 4 mil.

O escritório Matheus Santos Advogados Associados atua no caso.

Veja a decisão.

Fonte: migalhas.com.br - 19/04/2021

233 pessoas já leram essa notícia  

Notícias

Ver mais notícias

Perguntas e Respostas

Ver mais perguntas e respostas